quarta, 03 de outubro de 2018 às 11h00

Crescimento do setor de suplemento alimentar pode chegar a 30%

CFF abriu consulta pública com a proposta de uma resolução com foco na atuação do farmacêutico nesse campo.

O segmento de suplementos alimentares cresce em muitos países. No Brasil pesquisas sobre mercado chegam a estimar um crescimento de até 30% neste ano. Mas você sabia que mesmo um suplemento alimentar pode representar risco à saúde se não tiver a orientação adequada? Atenta para essa nova realidade a Anvisa lançou uma resolução inédita no mês de julho para regulamentar o setor. O Conselho Federal de Farmácia também acaba de colocar em consulta pública a proposta de uma resolução com foco na atuação do farmacêutico nesse campo.

A coordenadora do grupo técnico de suplementos alimentares do Conselho de Farmácia, Priscilla Dejuste, destaca a importância do farmacêutico nesse cenário, já que esses produtos podem ser facilmente adquiridos no mercado e nas farmácias. “Tem suplementos que você precisa fazer atividade física para está utilizando. Outra questão que gostaria de destacar é o uso de suplementos a base de cafeína, suplementos termogênicos, porque às vezes a pessoa já faz uso da cafeína durante a sua alimentação diária, faz uso de energético, ela tem que tomar um pouco mais de cuidado porque ela não pode tomar e tem porque ela não pode tomar tanta cafeína durante o dia. E tem que pedir orientação. O farmacêutico é um profissional que a população tem fácil acesso e que pode está falando especificamente e orientação sobre uso correto de suplementos.”

A consulta pública do Conselho de Farmácia dispõe sobre o cuidado farmacêutico relacionado aos suplementos alimentares na farmácia comunitária, consultório farmacêutico e estabelecimentos comerciais de alimentos. A legislação abre um campo de atuação para esse profissional e orienta em como o serviço deve funcionar. “Ele vai ter o cuidado com o paciente, ele vai poder fazer o atendimento em consultório, em clínicas multidisciplinares, em farmácias comunitárias e de manipulação e em lojas especializadas. Ele precisa se capacitar e estar atualizado para que ele possa fazer uma orientação, uma dispensação e também a prescrição de suplemento.”

O presidente do CFF, Walter da Silva Jorge joão, reafirma a importância da matéria. "Seguimos desempenhando nosso papel de regulamentação da profissão, ampliando o âmbito de atuação do farmacêutico em prol de sua valorização profissional e, principalmente, do bem estar e da qualidade de vida da população".

Quem quiser conferir a resolução do Conselho de Farmácia e farmacêuticos interessados em dar sugestões podem acessar texto do documento da proposta até o dia 12 de outubro. 

CLIQUE AQUI e acesse o formulário para envio de sugestões.

Fonte: CFF - Imprimir

Voltar

Notícias relacionadas

quinta, 18 de outubro de 2018 às 17h00 | Farmacêutico

Horário de atendimento do CRF/MS será das 12h às 18h a partir de novembro

A mudança é para que os colaboradores agilizem os processos no período da manhã

quinta, 18 de outubro de 2018 às 16h30 | Farmacêutico

Integrantes da fiscalização e da Comissão de Farmácia Hospitalar se reúnem

O objetivo foi traçar metas e direcionamentos para inspeções nos hospitais

quarta, 17 de outubro de 2018 às 16h00 | Farmacêutico

CFF recebe adesão de farmácias e farmacêuticos para o maior rastreamento de diabetes do país

O estudo começa dia 14 de novembro

quarta, 10 de outubro de 2018 às 15h40 | Farmacêutico

CRF MS em Casa ficará indisponível até segunda-feira

Servidor precisará ficar desligado por conta dos riscos de temporais

Av. Rodolfo José Pinho, 66 - Campo Grande - MS | 79004-690 - (67) 3325-8090

Desenvolvido pela dedicada equipe