NOTA PÚBLICA EM DEFESA DA CIÊNCIA E DA VACINAÇÃO CONTRA A COVID-19 - Alerta - Notícias - CRF-MS

terça, 19 de janeiro de 2021 às 10h00

NOTA PÚBLICA EM DEFESA DA CIÊNCIA E DA VACINAÇÃO CONTRA A COVID-19

Confira!

Representante de quase 4.000 mil profissionais farmacêuticos do estado de Mato Grosso do Sul, o Conselho Regional de Farmácia – CRF/MS, Autarquia Federal responsável pela fiscalização da milenar profissão farmacêutica, bem como das empresas, estabelecimentos e serviços farmacêuticos, vem a público, posicionar-se, mais uma vez, em defesa da Ciência, da Saúde Pública e da vacinação contra a Covid-19 – medida que se impõe em regime de urgência em nossa sociedade.

Destacamos que todo o processo de desenvolvimento e disponibilização da imunização atesta a competência e seriedade de nossos pesquisadores, entre os quais destacam-se muitos farmacêuticos dedicados à docência e à pesquisa científica.

Embora informações falsas, fantasiosas, caluniosas, irresponsáveis e anticientíficas sejam culposa ou dolosamente disseminadas em meio digital nas redes sociais, devemos lembrar que existem sólidas evidências científicas a favor das vacinas, que foram fundamentais ao longo da história da humanidade para erradicar doenças e para elevar a expectativa de vida do ser humano no planeta Terra.

As vacinas são as estratégias mais valiosas e mais efetivas no controle de doenças infecto-contagiosas do que o uso de medicamentos, pois além de ser um método mais barato para controle da saúde pública, a vacinação tem elevada eficácia e menor incidência de eventos adversos quando comparados com os medicamentos. No Brasil, a vacinação foi responsável pela erradicação da varíola e da poliomielite (paralisia infantil).

A conscientização sobre a importância da vacinação em massa é um assunto bastante discutido atualmente. Elas atuam na defesa do organismo contra incontáveis agentes infecciosos virais e bacterianos. Doenças como o Sarampo, Meningite, Coqueluche, Hepatite, entre outras, hoje, estão controladas graças ao elevado índice de imunização da população.

A chegada das vacinas revela a extraordinária vitória da ciência contra a morte. A vacina representa o primeiro grande passo para deter a tragédia sanitária que assola nosso país e que já tirou a vida de mais de 203 mil cidadãos brasileiros, totalizando até o fim de janeiro de 2021 quase 2.700 mortes somente em nosso estado.

Lembramos que as vacinas contra a Covid-19, adquiridas pelo governo brasileiro ou pelos estados e municípios deverão ser aplicadas, inclusive, por uma grande massa de profissionais da saúde, dentre os quais destacamos os farmacêuticos, que deverão receber a vacina como grupos prioritários para que possam atuar com maior segurança promovendo saúde às pessoas e atuando como agentes vacinadores. É preciso, portanto, compreender e defender a importância da vacinação da população para evitar o colapso da rede hospitalar pública e privada.

O êxito da campanha de vacinação, que terá início em breve, pode ser ameaçado por informações falsas, conteúdos enganosos e distorcidos, amplamente disseminados.

Infelizmente há profissionais que engrossam as fileiras da desinformação e das fake news. Desde o início da pandemia, autoridades, influenciadores e profissionais de saúde têm divulgado, defendido e promovido publicamente, medicamentos sem qualquer evidência científica de eficácia ou efetividade na prevenção e tratamento da Covid-19, além de contestarem medidas comprovadamente eficazes, como o uso de máscaras, o distanciamento social e, agora, as vacinas.

Referência na atuação durante a pandemia do coronavírus, a pneumologista e pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Margareth Dalcolmo, acredita que o Brasil tem condições de vacinar 5 milhões pessoas por dia, cenário dependente de uma "decisão política" e “vontade política”, e evidentemente de muito planejamento e de investimento público.

Se tivermos full time, unidades de saúde abertas, o Brasil pode vacinar em pouco tempo milhões de brasileiros dos grupos de risco; Basta que tenhamos vacina, refrigeradores, insumos, recursos humanos, horários diferenciados e uma estratégia de guerra em tempos de paz. Temos que ter vacinas, insumos, pessoal disponível, vontade política e à adesão da sociedade.

Perdemos mais de 200 mil vidas para o novo Coronavírus até o momento. Precisamos confiar na Ciência, na vacinação e nos profissionais da Saúde para determos a pandemia.
“VACINAR a população e VACINAR a sí próprio, significa SALVAR VIDAS!!!”

Campo Grande/MS, 15 de janeiro de 2021.

Dr. Flávio Shinzato
Presidente do CRF/MS

Fonte: CRF/MS - Imprimir

Voltar

Notícias relacionadas

sexta, 18 de dezembro de 2020 às 09h00 | Alerta

Orientações sobre a utilização do teste rápido de antígenos na detecção do SARS-CoV-2

Informações do Ministério da Saúde

segunda, 30 de novembro de 2020 às 11h00 | Alerta

Campanha do CRF/MS contra o Coronavírus

Participe e compartilhe!

sexta, 14 de agosto de 2020 às 16h45 | Alerta

Atendimento pelas plataformas digitais está previsto até dia 31 de agosto

A suspensão do atendimento presencial é devido ao aumento no número de casos de coronavírus

Av. Rodolfo José Pinho, 66 - Campo Grande - MS | 79004-690 - (67) 3325-8090 - crfms@crfms.org.br

Desenvolvido pela dedicada equipe