CRF/MS foi um dos primeiros conselhos do país a defender a vacinação de todos os farmacêuticos da rede pública e privada na mesma prioridade - Farmacêutico - Notícias - CRF-MS

quarta, 27 de janeiro de 2021 às 09h15

CRF/MS foi um dos primeiros conselhos do país a defender a vacinação de todos os farmacêuticos da rede pública e privada na mesma prioridade

Vacina para todos!

A pandemia está em andamento e as autoridades em saúde lutam para ter acesso as doses de vacinas distribuídas pelo Ministério da Saúde. O órgão federal repassa aos Estados que faz a gestão junto aos municípios.

Antes mesmo do Governo Federal anunciar o Plano Nacional de Imunização (PNI), o Conselho Regional de Farmácia de Mato Grosso do Sul (CRF/MS) já havia se manifestado sobre a necessidade de vacinar, nos grupos prioritários, os farmacêuticos de todos os segmentos juntos, tanto da área pública quanto privada. "Desde o início entendemos que todos os farmacêuticos são prioridades, seja do hospital ou da farmácia e drogaria no bairro. São estabelecimentos de saúde que estão sempre de portas abertas atendendo toda a população neste período de pandemia", destaca o presidente do conselho, Flávio Shinzato.

Ainda de acordo com o presidente, "As farmácias são estabelecimentos de saúde e os profissionais farmacêuticos estão sim na linha de frente no combate, prevenção, orientação e atendimento da população, que muitas vezes não sabe se está ou não com Covid-19 mas acaba frequentando todos os estabelecimentos. Antes de realizar a testagem e por conta da adversidade de sintomas, essas pessoas procuram primeiramente as farmácias acreditando se tratar de indisposição e é justamente neste período que colocamos os profissionais em risco", explica Shinzato.

Pelo Plano Nacional de Imunização, existem os grupos prioritários, mas em decorrência de poucas doses da vacina disponíveis nos municípios, novos grupos prioritários estão sendo formados, conforme anunciado pelos gestores das secretarias de saúde. "Acreditamos que todos serão vacinados e a ansiedade é grande. Precisamos apenas cumprir o que determina o PNI e compreender a importância do farmacêutico neste processo da pandemia. O CRF/MS nunca esteve e nunca estará parado ao tempo. Fomos um dos primeiros a mobilizar o Ministério da Saúde, prefeitos, secretários de saúde do Estado e dos municípios, e acreditamos que a medida que as vacinas estão chegando, vamos fazendo a vacinação", detalha o presidente, explicando que a gestão realmente é de responsabilidade dos secretários de saúde.

O CRF/MS participou de uma reunião com o secretário de Saúde de Campo Grande, José Mauro, e recebeu as orientações para divulgar junto aos profissionais sobre como será a vacinação de todos os farmacêuticos (veja em outra reportagem). O CRF ainda reforça que os prefeitos e secretários de saúde das prefeituras de MS que precisarem se ajuda e suporte técnico para tal procedimento de vacinação, devem entrar em contato com o conselho pelo e-mail assessoriatecnica@crfms.org.br.

Fonte: CRF/MS - Imprimir

Voltar

Notícias relacionadas

quinta, 25 de fevereiro de 2021 às 10h00 | Farmacêutico

O que muda com o registro de uma vacina?

Av. Rodolfo José Pinho, 66 - Campo Grande - MS | 79004-690 - (67) 3325-8090 - crfms@crfms.org.br

Desenvolvido pela dedicada equipe